fbpx

Causas da depressão: conheça 5 fatores e evite a doença

Causas da depressão

As causas da depressão são múltiplas, o mais importante é buscar uma vida saudável e tomar decisões que não façam você se sentir pior. Muitos fatores negativos podem ser evitados.

Entenda nesse artigo quais os gatilhos que acionam os quadro depressivo, e como criar um estilo de vida saudável mentalmente para você e seus conhecidos.

Quais as causas da depressão?

A melhor resposta é: muitas coisas.

A depressão é uma doença complexa, e os fatores que contribuem com ela variam muito de uma pessoa para outra.

Leia aqui nosso artigo “O que é depressão?” para entender todas as características do estado depressivo.

Aqui eu listei 5 tipos de fatores que causam a depressão.

1. Fatores genéticos e neuroquímicos

Vamos começar falando dos fatores genéticos e neuroquímicos. Eles desempenham um papel de influencia tanto no início como no curso da depressão.

Mas as pessoas entendem isso de forma errada.

O equívoco é pensar que primeiro ocorre um problema neuroquímico para que depois surja os sintomas de depressão.

Na verdade, os psiquiatras indicam que é uma via de mão dupla.

Desequilíbrio em um neurotransmissor é uma das causas da depressão

Neurotransmissores são moléculas produzidas por neurônios que ao serem liberadas, difundem-se a pequenas distâncias e ligam-se a receptores na célula-alvo, garantindo a passagem de informações.

Neurotransmissor

Resumindo bastante esse funcionamento, podemos dizer que em um deprimido esse sistema não funciona adequadamente. Ou seja, há uma causa fisiológica real para a depressão. Não é algo apenas mental e subjetivo.

Mais uma prova de que depressão não é frescura. É uma doença e deve ser tratada por um médico psiquiatra.

2. Nosso próprio comportamento

Nossos comportamentos podem afetar negativamente as funções neuroquímicas da mesma forma que elas afetam nossos comportamentos.

Fatores hereditários ou comportamento aprendido?

Algumas pessoas acham que a depressão é um problema que acomete as pessoas apenas devido a fatores hereditários. Outros acreditam que as pessoas acabam aprendendo um jeito depressivo de ser e se tornam assim.

O que você acha?

Digo que as duas formas de pensar estão corretas: ambos fatores são causas da depressão.

De fato, a genética desempenha um papel importante no quadro depressivo. Porém geralmente esta influencia se mostrou pequena em casos de depressão grave (e um papel maior no transtorno bipolar).

O comportamento da pessoa é um fator de grande influencia num quadro depressivo.

Entre estes comportamentos estão:

  • Nossa capacidade de resolução de problemas e como enfrentamos os dilemas da vida – se lidamos com problemas diretamente e de forma proativa ou se procrastinamos e os evitamos influenciará nosso humor.
  • Como tomamos decisões – muitas pessoas que estão deprimidas ou são propensas à depressão tomam decisões ruins que faz a depressão piorar, ou levam a pessoa propensa a efetivamente adquirir a doença.
  • Nossas percepções de controle – se nos vemos como uma vítima da vida ou como tendo o poder de tomar as rédeas dela.
  • A qualidade de nossos relacionamentos e habilidades de relacionamento.
  • Dentre outros fatores comportamentais.

“Tenho depressão, não posso fazer nada…”

Vamos falar um pouco sobre se auto-ajudar.

Sentir-se desesperado e impotente diante dos problemas fazem parte dos sintomas da depressão. Por isso, as pessoas deprimidas tem a tendência de acreditar que não há nada que possam fazer para ajudarem a si mesmas.

Causas da depressão

Elas entendem a questão de uma forma fatalista, ou seja, que se aquilo aconteceu, não há nada quem possam fazer a respeito.

Conheça aqui os 19 sintomas da depressão.

É uma versão mórbida do samba “Deixa a vida me levar (vida leva eu)” de Zeca Pagodinho.

Quando a pessoa lê em algum lugar que as causas da depressão são defeitos neuroquímicos, tende a pensar que se é assim que funciona, assim serei.

Apesar de entender como se forma esse pensamento dentro da cabeça da gente, digo categoricamente que ele é falso!

Quando passamos a nos auto-educar e tomamos atitudes pró-ativas para obtermos ajuda, incluindo a auto-ajuda, a probabilidade de superar a depressão é muito alta.

Aprenda suas próprias causas da depressão e as gerencie

Eu sugiro que você ignore completamente as interpretações que tiram seu poder de reação, dando à depressão um poder maior do que ela tem.

Em vez disso se concentre em duas coisas:

1) Aprenda e conheça quais são os fatores de risco específicos e vulnerabilidades que mais lhe afetam;

2) Em seguida, aprenda as estratégias necessárias para gerenciar seu humor com habilidade.

Mesmo quando uma crise de depressão lhe acometa, você vai precisar gerenciar o seu humor com a auto-consciência e habilidade.

Aliás, esta é uma habilidade de vida que todo mundo precisa, não apenas aqueles propensos à depressão.

A terapia pode ser de grande ajuda e deve estar em seus planos para superar sua depressão.

Você não pode se tratar sozinho quando não sabe muito sobre o que você está enfrentando.

 

4. O ambiente da família de origem

As famílias influenciam diretamente na vulnerabilidade psico-emocional das pessoas, e pode ser colocado como uma das principais causas da depressão.

Genética pode ser um fator que predispõe as pessoas à depressão, mas as evidências que estão crescendo são as que a depressão tem muito a ver com as interações familiares, repetitivas e constantes, que afetam negativamente seus integrantes.

Assim como as pessoas possuem estados de espírito diferentes, o mesmo acontece com uma família.

Ao nos depararmos com um deprimido (e pode ser a gente mesmo), devemos perguntar: o ambiente familiar de onde esta pessoa veio é…

  • Formal ou brincalhão?
  • Emocionalmente afetuoso ou emocionalmente apático?
  • Encorajador ou acusador?
  • Tolerante com as diferenças individuais ou repressor a elas?
  • Proativo para a resolução de problemas, ou tende a se esquivar deles?

Ao crescer, você tem inúmeras interações com os pais e outras pessoas significativas, cada um dos quais tem o potencial para lhe ensinar habilidades ou perspectivas específicas.

Se você vive com pais perfeccionistas, por exemplo, você pode crescer com a ideia de que nada que você faz é certo ou bom o suficiente, uma crença prejudicial para tudo o que você pode tentar fazer. Seja na escola, no mercado de trabalho, ou relacionamentos.

Isso pode levar te tirar da depressão ou manter você nela.

As interações da família moldam a visão de nós mesmos e do mundo

O feedback que você recebe na forma de reações das pessoas permite que você saiba o que é esperado de você, como os outros te vêem, o que você pode expressar, até mesmo como você deve gerenciar as reações do seu próprio corpo.

Sua auto-imagem é em grande parte um produto do feedback dos outros.

Atitudes paternas erradas são uma das causas da depressão

As famílias podem aumentar ou diminuir a vulnerabilidade à depressão também de outras maneiras.

Por exemplo, se os pais não são bons solucionadores de problemas e não ensinam ativamente competências para gerir os problemas, você pode não conseguir encontrar um jeito eficaz para lidar com a vida. E isso certamente é uma das causas da depressão.

Assim, a depressão surge quando as pessoas se oprimem por problemas que elas simplesmente não sabem como gerenciar por não terem aprendido isso na família de origem.

Os valores que os pais vão ensinar, por palavras e por atitudes deles mesmo, irão estabelecer uma base sólida ou uma base instável para a tomada de decisões na vida.

Se você aprender a valorizar mais o dinheiro do que as pessoas, ou mais a competição do que a cooperação, muitas escolhas em sua vida serão afetadas – nem todas elas para melhor.

4. Situações de estresse contínuo

Pesquisas sugerem que o estresse contínuo pode causar depressão mais do que acontecimentos pontuais.

Situações como:

  • Desemprego de longa duração
  • Viver em um relacionamento abusivo ou indiferente
  • Isolamento ou solidão de longo prazo
  • Estresse prolongado no trabalho

É importante você usar a depressão a seu favor, avaliando situações na sua vida que estão fazendo mal à sua mente.

Se está deprimido sem uma causa pontual aparente, avalie seu trabalho, seu ambiente familiar e seus relacionamentos. Caso algo esteja lhe causando estresse por muito tempo, é hora de uma mudança.

Importante dizer que eventos recentes (como a perda do emprego) ou uma combinação de eventos também podem “desencadear” a depressão se você já estiver em risco por causa de más experiências anteriores ou fatores pessoais citados acima.

5. Dar à luz: depressão pós parto

A depressão pós-parto, como o próprio nome diz, acomete mulheres após o nascimento de seus filhos.

Ela é causada principalmente pelo estresse natural que pode ocorrer durante o período gestacional e posterior a ele.

Para se ter uma ideia do agravante de tal condição nas mulheres, quase 60% das novas mães sofrem de depressão pós-parto. Apenas no Brasil, esse número já é alarmante por si só: uma em cada quatro mulheres desenvolve a depressão pós-parto.

Leia um artigo completo sobre depressão pós parto aqui.

Como reagir a todos estes fatores que causam a depressão?

De fato, sua família desempenha ou desempenhou um grande papel em sua experiência de vida.

Mas antes de culpá-los e se revoltar, pense no seguinte: as pessoas não podem ensinar o que elas não sabem.

Se sua família não pode, por algum motivo, lhe fornecer armas psicológicas para se defender de um estado depressivo, não os culpe.

É provável que eles também não tenham tido esta oportunidade, e estejam sofrendo com isso também.

Em vez de culpá-los de forma passiva ou sofrer desnecessariamente lamentando os fatos passados, você deve ser proativo em aprender quais são suas próprias vulnerabilidades e como gerenciá-las com habilidade.

Quando eu cheguei a esta conclusão com meu terapeuta, imediatamente pensei: minha vida inteira dependerá da minha habilidade em lidar com isso!

E encorajo você também a lidar com os desafios de um estado depressivo e as causas da depressão de forma madura, responsável e proativa.

Acredite: isso é muito libertador.

Fique em paz, e se cuide!

Utilizei as fontes abaixo:

http://comh.ca/antidepressant-skills/adult/workbook/index.cfm

Alex Carnier
Alex Carnier
Após uma depressão, fundei o portal terapêutico Saúde Interior, iniciei a formação em Psicologia Ψ e me tornei um entusiasta da #psicoeducação. Vem comigo!
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Comente aqui o que achou do artigo!x
()
x