Sintomas de depressão
Sintomas de depressão: aprenda a identificar os 19 sinais possíveis da doença
22/04/2016
Causas da depressão
Causas da depressão: conheça 5 fatores e evite a doença
26/04/2016

Depressão tem cura? Descubra a (verdadeira) resposta!

Esta deve ser a pergunta mais ouvida nos consultórios médicos que tratam da saúde psico-emocional: Depressão tem cura?

Podemos dizer que SIM e que NÃO. A resposta depende do que exatamente você está perguntando.

Se está perguntando se é possível eliminar os sintomas de depressão, a resposta é sim!

Se está perguntando se existe um remédio/tratamento que faça isso sozinho e definitivamente, a resposta é não!

Entenda melhor tudo isso neste artigo que vai lhe esclarecer este dilema polêmico.

Em busca da cura para a depressão

Em busca da cura para depressão

 

Antes de entender se a depressão tem cura, quero lhe mostrar algumas estatísticas muito tristes sobre ela.

50% dos pacientes que apresentam um primeiro episódio de depressão irão ter uma recaída, que pode ser apenas uma ou muitas outras ao longo da vida da pessoa.

Se a depressão não for tratada adequadamente, ela se estende por muito tempo e pode se tornar crônica. isso significa que os sintomas podem ser persistentes durante anos.

Tendo em vista estes fatos, nada mais justo do que buscar a cura deste mal. Todos queremos uma solução definitiva.

A minha busca pessoal

Quando enfrentei o difícil período em que estive em uma depressão moderada, li muita coisa a respeito da mente, alma e emoções. Muita mesmo.

Fui de Freud e Jung à terapia cognitiva-comportamental e a terapia sistêmica.

Li sérios e renomados livros técnicos sobre psiquiatria, mas também naveguei por websites de gurus milagrosos (cheio de bobagens).

Foi uma viagem e tanto. Eu tinha sede de descobrir o que estava acontecendo comigo.

Algumas perguntas me guiavam:

  • Por que me sinto tão miserável mesmo tendo uma enorme paixão pela vida?
  • Como equilibrar o enorme desejo de ser relevante no mundo com essa limitação emocional?
  • O que é esta angústia profunda que nunca sai do meu peito?
  • A espiritualidade pode mostrar um caminho para a cura?

Eu também me perguntei se depressão tem cura, e fui em busca da opinião de diversos profissionais, médicos psiquiatras, neurologistas, conselheiros e terapeutas.

A questão se mostrou um pouco polêmica. Podemos ou não tratar e eliminar totalmente a depressão das nossas vidas? A depressão tem cura ou apenas tratamento?

Me fazendo estas perguntas, eu tinha finalmente tocado em um ponto nevrálgico (perdão o trocadilho) da saúde mental.

 

 

Depressão tem cura? Resposta: Sim e não.

Depressão tem cura

A questão não é tão simples – não é como perguntar se 2 + 2 = 4.

A depressão é uma doença complexa, e deve ser analisada a partir de vários pontos de vista. Precisamos nos perguntar:

O que significa “ser curado da depressão”?

Para saber se depressão tem cura, precisamos entender o que é depressão, e o que é cura.

Definindo o que é depressão

Em resumo, depressão é uma doença da mente, causada por diversos fatores.

Há fatores externos como por fatores internos, como problemas de funcionamento das células nervosas, que desencadeiam sintomas como humor melancólico, apatia, desprazer pelas coisas, cansaço e fadiga.

Isso debilita muito a vida da pessoa, gerando enormes prejuízos sociais, familiares, profissionais e financeiros.

Neste artigo aqui você terá uma explicação completa do que é depressão.

O que precisamos entender por hora é que a depressão é muito mais do que a biologia do paciente. O estado depressivo envolve, além dos aspectos químicos hormonais, questões psíquicas, sociais, culturais e familiares.

 

2 significados para “cura da depressão”

Cura da depressão

A palavra “cura” pode ter várias definições e conceitos, e é passível de interpretações.

Dentro do nosso contexto ela pode ter 2 significados. Ambos estão em todos os dicionários que consultei.

 

Significado #1
Cura como reestabelecimento da saúde (pôr fim definitivo a uma doença)

Aqui é o sentido mais comum. A pessoa adquire uma doença, e quando a doença vai embora ela é curada.

Se trata de uma recuperação definitiva da doença. A pessoa fica num estado semelhante ao que estava antes da doença aparecer.

Exemplo:
O Alex se curou da gripe. (ela deixou de existir)

Nesse sentido, depressão não tem cura.

Entendendo a cura desta forma, não é possível dizer que a depressão tem cura, pois NENHUM tratamento ou remédio elimina por COMPLETO todas as causas biológicas da depressão pelo resto da vida do paciente.

Quem falar o contrário, dizendo que é possível ELIMINAR TOTALMENTE a doença está enganado (ou tentando te enganar).

Mas existe outra forma de entender o que significa cura.

 

Significado #2
Cura como remédio ou tratamento da saúde (processo de curar)

Neste sentido, presente de formas variadas em todos os dicionários, a cura fica um pouco mais relativa.

Aqui a cura é vista como o remédio ou o tratamento contra a doença, não necessariamente como a remoção definitiva dela.

Exemplos:
Este antídoto é a cura para picada de cobra.
Minha avó fez cura de águas em Caldas Novas.

Nesse sentido, depressão tem cura sim.

Quando algumas pessoas ou profissionais dizem “sim, depressão tem cura”, eles querem dizer que, a partir da mudança de atitudes e da qualidade de vida do paciente, há tratamentos que podem diminuir ou até eliminar os sintomas de depressão.

Resumindo:

O estado depressivo tem tratamento, e é possível diminuir e até eliminar os sintomas de depressão, porém não há uma cura do ponto de vista médico-científico clássico.

A pessoa deve sempre buscar o equilíbrio psico-emocional para que não tenha recaídas ao longo de sua vida.

 

 

O que dizem os psiquiatras sobre a cura da depressão?

Psiquiatras depressão

Os psiquiatras encaram a questão do ponto de vista do significado 1 que explicamos acima.

Ou seja, eles dizem que não. Do ponto de vista médico e científico, a depressão não tem cura.

Evita-se falar em cura, por que, nenhum tratamento medicinal ou medicamento consegue atualmente eliminar por completo os aspectos biológicos da doença, e reestabelecer o reequilíbrio químico e hormonal no deprimido de forma definitiva.

Se houvesse uma verdadeira cura para a depressão, teríamos ouvido sobre isso como um dos maiores eventos da história humana. Infelizmente, não há cura deste ponto de vista.

A palavra que eles usam é que depressão tem tratamento.

 

O psiquiatra dr. Lucas Romano comenta:

Diante dos tratamentos atuais podemos vislumbrar um bom controle do quadro com menor número de episódios, com episódios menos graves e menos duradouros.

O estado depressivo é complexo e multifatorial

Depressão e genética

A depressão é uma doença complexa e multifatorial, ou seja, os fatores genéticos, biológicos e psicossociais sempre se somam para configurar o quadro depressivo de cada paciente.

Os fatores psicológicos e sociais são poderosos elementos que contribuem para a vulnerabilidade de uma pessoa à depressão – e não há nenhum medicamento ou procedimento que faça sumir estes fatores.

Nenhuma quantidade de medicação vai mudar a história de alguém, torná-los melhores solucionadores de problemas ou construir para eles uma vida social saudável. Isso se faz a partir de posturas do paciente.

Porém a boa notícia é que com tratamento e controle, o paciente pode emergir do estado depressivo. Ele pode sair da depressão.

Mas antes de falar como você pode fazer isso, quero fazer um alerta…

 

 

 

Fuja de gente mal intencionada que promete atalhos infundados

amigos de verdade na depressão

O alerta é: não acredite em promessas de curas rápidas, fáceis e milagrosas.

Não me entenda mal. Pessoalmente tenho uma espiritualidade que considero bastante profunda.

Acredito em Deus, e não tenho nenhum problema com (os verdadeiros) milagres. O que eu sinto ao abraçar minha filha certamente transcende meras reações químicas – para mim o Divino existe e está disponível. (e tudo bem também se você não concorda com isso… 🙂 )

O ponto aqui é outro.

Há uma enorme quantidade de pessoas aproveitadoras, que utilizam meios condenáveis para obterem o que desejam, fazendo promessas infundadas às pessoas que buscam ajuda para vencerem a depressão.

E, sinceramente, me indignei muito com isso.

Eticamente, pense no seguinte:

Uma coisa é prometerem que você terá status social e prestígio apenas comprando e exibindo por aí o carro do ano. Esta promessa é uma bobagem, mas optar por ela resultará “apenas” em mais uma dívida pra pagar. A maioria das pessoas lida razoavelmente bem em ter 72 parcelas a vencer no carnê.

Outra coisa bem diferente, eticamente falando, é prometerem um milagre questionável e vago, uma cura rápida e fácil a pessoas que, ao buscarem ajuda, estão vulneráveis emocionalmente, fisicamente e mentalmente.

A depressão pode ter cura, mas não tem atalhos

Desde que o mundo é mundo, há pessoas explorando as desvantagens de outras para obterem lucro. E no caso da depressão não seria diferente.

O que tem de figuras, principalmente na internet, explorando a dor e o sofrimento alheio por meio de meias verdades não é brincadeira. Gurus da mente, pseudo-pastores evangélicos, cientistas questionáveis, falsos terapeutas, experts de quinta categoria, e sub-celebridades oportunistas.

Ao optarem pelas soluções questionáveis, que prometem a cura rápida da depressão (muitas vezes até instantânea), as pessoas se afastam do real entendimento da doença, do seu enfrentamento, do auto-conhecimento e do tratamento adequado.

O que esses “gurus” estão fazendo é simplesmente anestesiando as pessoas temporariamente com esperanças falsas, impedindo-as de alcançar a qualidade de vida que tanto buscam pelos meios reais.

Quando “cai a ficha” do deprimido e as promessas não se cumprem, pode ocorrer um sério agravamento do estado depressivo, tornando sua vida um inferno.

É, meus amigos, a vida de quem busca uma solução ética e séria para a depressão não é fácil.

Mas ainda assim uma solução existe! Vamos a ela!

 

Estou com depressão, e agora? O que eu faço?

Estou com depressão. O que fazer?

Você continua firme na caminhada! 🙂

Depois de anos buscando entender a mim mesmo em todos os aspectos, corpo, alma, mente e espírito, percebo que a cura e a saúde mental é uma mera questão de nomenclatura e definição. E isso varia dependendo da abordagem e com o tempo.

Por isso, saber se a depressão tem cura ou não pra mim pouco importa.

Pense comigo:

Que me importa se meus genes forem “defeituosos” e eu sempre tiver falta de serotonina nas minhas trocas sinápticas? O importante é eu conseguir dar conta da minha vida com equilíbrio!

E acredite: é possível encontrar o equilíbrio com ou sem depressão.

Se há muita gente desequilibrada sem sintomas de depressão, há também muita gente equilibrada e de bem com a vida que, mesmo com depressão, sabem lidar com ela de diversas formas.

Então não é o fim do mundo não ter a cura definitiva para a depressão. Até por que há tratamentos muito eficazes.

 

Busque mais do que mera cura: busque equilíbrio interior

depressão tem cura

Não gosto do ponto de vista fatalista sobre a vida. Do tipo “se tem os genes ruins, amigo, você está condenado a ter uma vida miserável pro resto da vida”.

Há um poder interior no ser humano que o faz superar ou transcender qualquer coisa que o impeça de ser quem foi vocacionado para ser. A história é cheia de exemplos disso.

Por isso eu entendo que devemos buscar algo maior do que a mera cura da depressão – devemos buscar a nós mesmos.

Como assim?

Não quero fugir do assunto, mas o caminho de todo ser humano é encontrar a si mesmo, encontrar o “outro”, encontrar o “divino”, e encontrar o seu papel neste universo complexo que vivemos.

Todas estas instâncias da vida exige equilíbrio interior.

Pessoalmente falando, percebo que todo o sofrimento que passei com esta doença e ainda passo em diversas áreas, sempre me leva mais próximo deste equilíbrio – e não o contrário como pode parecer!

E este é um paradoxo interessante.

Numa linguagem menos filosófica, é a mesma coisa de dizer:

O músculo que carrega mais peso fica mais forte.

A mente que é mais exigida se torna mais sagaz.

O espírito mais provado se torna mais santo.

A alma mais sábia é a que flertou mais com a tristeza.

Há alguém aí dentro de você que precisa ser descoberto, empoderado e vivido.

Nessa busca, estar curado ou não importa muito.

O que importa é você encontrar uma forma de viver bem de verdade consigo mesmo.

Tratando desequilíbrios hormonais com remédios, se curando de traumas passados que sugam a sua energia através de terapia, praticando exercícios físicos, conhecendo pessoas para amar e sermos amados, conseguiremos extrair saúde de dentro do estado depressivo. Leva tempo, mas é possível.

Como sair da depressão?

Sair da depressão

Bem… agora você sabe que depressão tem cura. Pelo menos a cura do ponto de vista do equilíbrio interior.

Todos os terapeutas são unânimes em dizer que a melhora nos quadros depressivos dependem em muito do engajamento do próprio paciente.

Tendo isso em mente, explore a riqueza de ser quem você é aí dentro. Se você ainda não está nessa busca, incentivo você a iniciá-la agora mesmo.

Temos um artigo que explica as atitudes que você deve ter para sair da depressão.

Não apenas leia este artigo, mas procure exercitar cada uma das atitudes para que você reencontre seu equilíbrio interior.

Creio que podemos usar tudo o que temos à nossa disposição para tratar a depressão, e até buscar sua cura. Só tome cuidado com os oportunistas. E não perca a sua própria alma no processo.

Se cuide, e fique em paz!

Alex Carnier
Alex Carnier

Idealizou o saudeinterior.org após experimentar na pele o sofrimento psico-emocional causado por uma depressão, e descobrir que cerca de 20 milhões de brasileiros passam pelo mesmo problema. Acredita que juntos podemos mudar o mundo, transformando um coração de cada vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *